Obrigada.

Bem vindo(a)! Que você seja edificado(a) com as mensagens! Volte sempre!

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

O MURO



Em minhas caminhadas tenho observado, já há algum tempo, uma casa que vi terminarem  de construir o  muro. Sempre que passo por ela, penso que há pessoas iguais à esta casa, e vou dizer por que.
O muro é lindo! É alto e largo, revestido com piso de qualidade, tem três partes com enfeites e pintura modernos e um lindo jardim cercado com pedras mármore. Estas são intercaladas por duas partes onde há relógios de energia. O portão é de alta qualidade, muito caro e imponente, fechando toda a visão do quintal.
Até aí, você pode pensar: Que é que tem isso?!
Pois é... O problema é o que tem por traz do muro. A casa tem sobrado, por isso dá pra ver.
As paredes ainda estão (desde antes de começarem a enfeitar o muro) no tijolo que já está preto e mofado. As janelas, de qualidade muito inferior, estão enferrujadas e o telhado é de telhas de amianto. Concorda comigo que isso é, no mínimo, muito estranho? Por que o muro é tão chique e a casa tão pobre e desleixada?
Isso me faz pensar que tem muita gente assim. São pessoas que valorizam demasiadamente a aparência exterior e nunca cuidam do interior. Seus muros são os tênis de marca, os Ipod e Ipad de última geração, roupas de grifes famosas e caras, mas seu coração, seus sentimentos, sua mente e sua alma estão desprovidos de cuidados. Por dentro eles têm paredes ásperas que arranham quem esbarrar nelas. As janelas de seus olhos estão embaçadas, são fracas e não impedem a entrada de coisas desagradáveis. Elas veem o mundo embaçado e sem cor. Seu teto é frágil, por isso têm medo de que qualquer vento ou chuva mais forte. Não estão protegidas das intempéries da vida, do calor demasiado das pressões do cotidiano ou do frio da solidão. Mas elas constroem muros fortes, belos e caros, ostentando o que deveriam ter primeiro por dentro, os quais impedem a visão de quem passa, a entrada de sentimentos e pessoas boas, e de amizades sinceras.
Precisamos “ser” e não ter. Precisamos ser curados, tratados e restaurados por dentro, para depois mostrar ao mundo o que somos. Não devemos levantar muros e portões. Devemos cultivar o jardim de dentro para que  quem passe admire as flores e deseje entrar. Devemos limpar nossas janelas para que possamos ver as cores dos dias de sol e mantê-las abertas quando a chuva for fininha e refrescante. Nosso telhado é que deve ser bem forte e firme, pra nos abrigar das más intenções e nos manter confortados em momentos de crise.
Porém, acima de tudo, sua vida deve ser construída sobre a Rocha, que é o Senhor Jesus Cristo.
“Disse Jesus: Todo aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as põe em prática, será comparado a um homem prudente, que edificou a casa sobre a rocha. E desceu a chuva, correram as torrentes, sopraram os ventos, e bateram com ímpeto contra aquela casa; contudo não caiu, porque estava fundada sobre a rocha.”

Pense nisso!

Se gostou, deixe seu comentário e compartilhe com seus amigos nas redes sociais.
Conheça também...
www.bonnevievie.blogspot.com.br
E a minha página de poesias "Bem Dito"