Obrigada.

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

O Elogio do Pai

Resultado de imagem para batismo de jesus no rio jordão

“Quando todo o povo estava sendo batizado, também Jesus o foi. E, enquanto Ele estava orando, o céu se abriu e o Espírito Santo desceu sobre Ele em forma corpórea, como pomba. Então veio do céu uma voz: ‘Tu és o meu Filho amado; em ti me agrado’.” Lc. 3.21,22.

O próprio Deus disse isso sobre Jesus, Seu Filho amado, no momento de Seu batismo. Em outras traduções bíblicas, está escrito: “Em Ti me comprazo”, ou: “Em quem Eu tenho prazer.”
Que coisa maravilhosa quando nosso pai nos reconhece e elogia, ainda mais diante de todo mundo! Isso nos faz muito bem! Infelizmente, não são todos os filhos que recebem um elogio deste. Uns porque não agradam seus pais, outros porque seus pais nunca reconhecem o que fazem de bom. A boa notícia é que o Pai Celestial sabe de tudo a seu respeito, e reconhece tudo que você faz de bom!
Através de Jesus, Deus Pai nos fez Seus filhos também, como diz a Bíblia: “Mas, a todos quantos receberam Jesus, aos que creem no Seu nome, deu-lhes o poder de se tornarem filhos de Deus;...” (João 1.12).
Como filhos, nosso dever é seguir o exemplo de Jesus e agradar ao Pai em tudo que fizermos ou dissermos, a fim de ouvirmos também: em ti me agrado”
O salmista orou assim: “Sejam agradáveis as palavras da minha boca e a meditação do meu coração perante a tua face, Senhor, Rocha minha e Redentor meu!” (Salmo 19.14) Esta deve ser nossa oração e nossa meta diária!
Sua vida tem dado prazer ao Pai celestial?

Você tem dado motivos ao Pai para alegrar-se e orgulhar-se de você?
Se Deus Pai desse testemunho público de sua vida (suas palavras, suas ações), o que Ele diria?
Pense nisso! E tenha uma vida digna dos elogios do seu Pai celestial. 

Um abraço.
Se você gostou, deixe um comentário. Ele é importante pra mim. Obrigada.

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

TEMPO PARA DEUS

Resultado de imagem para TEMPO PARA DEUS

“E estava ali a profetisa Ana,... E era viúva, de quase 84 anos, e não se afastava do templo, servindo a Deus em jejuns e orações, de noite e de dia.” Lc. 2.36,37.

Ana “não se afastava do templo”. Ela não tinha mais marido pra cuidar, e, se tivesse filhos, pela sua idade, por certo estavam já crescidos e independentes. Então, Ana aproveitou seu tempo livre para dedicar-se a Deus. Como seria útil se todos os cristãos seguissem seu exemplo!
É triste vermos que hoje as pessoas têm pressa de sair do templo, até mesmo aquelas que têm muito tempo livre, como os idosos, os jovens e os adolescentes. Quanto poderiam realizar se estivessem servindo a Deus?!
Há cristãos que vão ao culto vez por outra, quando não têm mais nenhuma outra festa ou diversão pra ir. Parece até que vão por desencargo de consciência, para reafirmar a si mesmos que são cristãos. Mas será que são mesmo?
'Cristão' foi o apelido que deram aos discípulos de Jesus porque eles se pareciam com Ele, falavam como Ele e serviam a Deus o tempo todo, como Ele. Eles eram réplicas do Cristo, por isso os chamaram de cristãos, que era um diminutivo de Cristo. Será que essa gente que dá a Deus só o tempo que sobra, que vai ao culto só aos domingos (talvez nem isso), que nunca tira tempo pra orar e jejuar, etc., merece o apelido de “pequenos cristos”?
Certamente, há um período na nossa vida em que os afazeres e responsabilidades nos impedem de servir a Deus plenamente (dia e noite), como fazia Ana. São os filhos pequenos, o cônjuge, os empregos, os estudos, etc. E Deus entende isso. Mas tem gente que NUNCA encontra tempo pra Deus! E isso, certamente, O entristece.
Mesmo muito atarefados, dá tempo pra servir a Deus, sim! O dia tem 24 horas, as quais se forem bem divididas, dá tempo de sobra pra servir ao Senhor. São 8 horas de trabalho e 8 horas de sono. E e as outras 8 horas, com o que têm sido gastas?! Quanto tempo desperdiçamos nas redes sociais, navegando na internet, jiboiando em frente à TV ou até mesmo sem fazer nada?
Hoje eu quero desafiar a mim mesma e a você. Vamos distribuir melhor nosso tempo! Vamos tirar tempo para estar com Deus em oração e jejum. Vamos fazer por onde merecer o apelido que nos deram. Sigamos o exemplo de Ana, e o de Jesus. 
Tirar tempo para Deus não é perda de tempo. Todo o resto é.
Você tem dedicado seu tempo a Deus, como Ele merece?

Pense nisso!


SE VOCÊ GOSTOU, DEIXE SEU COMENTÁRIO. Ele é muito importante para mim. Obrigada.

domingo, 18 de setembro de 2016

EDUQUE SEUS FILHOS

Resultado de imagem para EDUQUE SEUS FILHOS

Ensine seus filhos a serem cordiais com todos, desde os mais estimados até os desconhecidos, desde os de classe mais elevada até os mais humildes, como a empregada, o pedreiro, o porteiro, o jornaleiro, etc.
Ensine seus filhos a andar a pé, porque só se aprende a atravessar ruas andando a pé. Eles precisam saber ir e voltar, carregar seus casacos, bonecas e carrinhos. Pais não são cabides.
Ensine seus filhos a pegar ônibus logo cedo, primeiro com você, depois sozinhos. Eles vão precisar disso um dia. Se nunca andarem, podem ficar abobalhados e propensos a sofrer assaltos ou atropelamentos.
Ensine seus filhos, desde bebês, a descascar banana, comer maçã sem ser picada, a agradecer e comer todo tipo de alimento que lhes for oferecido, espremer o suco, usar garfo e faca, colocar a roupa suja no cesto, lavar, secar e guardar louça, etc.
Ensine seus filhos a lavar o prato e talheres que usaram, o próprio tênis, lavar, pendurar, recolher e dobrar roupas, cozinhar algo básico, trocar lâmpadas e ajudar no serviço da casa. Ensine que isso pode não ser prazeroso, mas é importante e necessário. É trabalho em equipe. Não tema o fogo, o fogão, a chaleira nas mãos dos filhos. Se você não ensinar, eles vão fazer muita bobagem e vão se queimar. Educar é confiar nas capacidades e na inteligência deles. É mostrar perigos e ensinar a lidar com eles.
Ensine seus filhos a plantar e colher não só alimentos, mas afetos e gentileza.
Ensine seus filhos a usarem bem o dinheiro, quer ele venha fácil ou por esforço. Assim não serão pródigos, mas adultos responsáveis e equilibrados.
Eduque seus filhos para a vida, para as capacidades, para o respeito à opinião alheia, para a cidadania. Converse com eles, desde muito cedo, ainda no berço. Se não tirar tempo para os bebês, não terá sua confiança quando adultos.
Prazer não precisa ser ensinado, é um benefício, um privilégio. Use-o para premiar boas atitudes.
Ensinar coisas básicas de sobrevivência aos filhos promove confiança, capacidade, autoestima, senso de dever e responsabilidade. Evite produzir pessoas que um dia serão entediadas, mimadas, achando que vieram ao mundo a passeio, sem a menor noção do que é resiliência, inaptas para cuidar de si mesmos e servir a outros, preguiçosas e indolentes. Cedo ou tarde a vida cobrará firmeza e força de vontade. Não se nasce sabendo disso, e não se resolve deslizando o dedo no Iphone.
Filhos são como trens em movimento. Se você não acertar os trilhos, certamente produzirão desastres.


Pense nisso!